quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O novo Provençal para decoração de quartos de bebês – Tendência 2017

Há alguns anos o tema provençal teve um destaque muito grande para as decorações de festas infantis, não foi? Exatamente! “FOI”...hoje em dia está uma decoração muito batida e muito “sempre do mesmo”...mas nem tudo está perdido...e quem sabe com esse “Novo Provençal” que vamos apresentar aqui na tendência de decoração de quartos de bebês inspirem as mãezinhas e as decoradoras a dar uma repaginada nesse tema!! E olha que legal...continua tendência em 2017...
Mas você já parou para se perguntar o que é Provençal? Uma descrição básica: foi originado em Provença no Sul da França (ah a França...tem lugar melhor que remeta a paz??!!), os camponeses se acharam na necessidade de se igualar aos membros da nobreza...e como não tinha dinheiro para isso, resolveram usar a criatividade (ó ela aí sempre nos inspirando), e criaram o gesso cré, que era uma cobertura de gesso claro e cola que dava acabamento as peças trabalhadas e assim deixou os móveis mais estilosos, porém havia um “problema”, pois essa pintura se desgastava e dava um ar de envelhecido nas peças com o passar dos tempos...mas...daí que veio o auge, esse ar envelhecido começou a chamar a atenção e entrou para o rol de sinônimo de requinte e elegância...esse estilo é mais para o lado rústico do que o romântico, pode não parecer, mas ele também não é uma decoração necessariamente feminina. Para os meninos, você pode investir em estampas listradas em tons azuis, cinzas, amarelos ou mais terrosos. E mais uma coisinha, apesar do Provençal remeter a ares campestres, você não precisa se reter a isso, use sua criatividade e misture vários estilos.
Mas paramos por aí...e você deve estar se perguntando: Aonde você vai chegar com essa aula provinciana?...No mais gostoso e esperado momento das mamães e papais...a decoração do quarto do bebê...
Para trazer aquele aconchego e tranquilidade que tal abusar desse tipo de decoração com essa nova roupagem?
E para os mais moderninhos, os móveis laqueados coloridos, darão aquele toque final.
Com essa combinação suave, o resultado ficará encantador...




Agora te convido para conhecer  nossas redes sociais e receber mais dicas sobre decoração:

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Meu aniversário! Por Janaina Rodrigues


        O dia do meu aniversário (28/10), sempre foi o dia mais feliz do ano (para mim). Esperava ansiosamente o dia para que eu me sentisse especial e ainda receber as congratulações de amigos e familiares (como não se sentir especial com isso?!).
        Hoje, com mais serenidade, vejo ele apenas como um dia como outro, só que com uma pitadinha de alegria por estar viva!... com saúde!... e com tudo o que adquiri na minha vida! Conhece aquela frase "Não tenho tudo o que quero mas sou grata por tudo o que tenho"?! É assim que me sinto!
        Mas como não poderia deixar passar em branco, decidi comemorar!
        Foi um momento simples, com detalhes simples mas muito, muito feliz!
        Vamos para a parte delícia do evento? Os doces.
        Então vou dividir algumas fotos deles que roubaram a cena.

Mini cupcake de abacaxi


Mini cupcake de chantilly com chocolate!



Muitos brigadeiros





Muitas vezes as velas se reacenderam e não poderia deixar de dividir o "apagar a velinha" com os pitocos, Beatriz, Laura e Lucca.


No centro dos doces, Brigadeiro de churros


Mini cupcake de chantilly com chocolate



Mini Cupcake de abacaxi


Brigadeiro tradicional e beijinho com côco

Minhas princesas, Sophia e Laura!


Minha mãe, Izabel


Meu companheiro para todas as horas, quem eu amo de mais, Claudio!

É isso! Momento feliz que vou guardar na lembrança como "mais um aniversário!"
Um grande abraço e até o próximo post.


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

A NOVA TENDÊNCIA DOS BATONS METÁLICOS: COMO USAR NA SUA MAQUIAGEM?

Ei, psiu.... tuuuudo bem? Espero que sim ! :)

Antes que me pergunte quem sou eu vou me apresentar:

Me chamo Naiara Alexandre, tenho 24 anos e sou formada em Finanças pela faculdade Carlos Drummond de Andrade em SP. Nasci na PB mas moro em SP desde que tinha 1 mês de vida (paraibana naturalizada paulista rs!) e comecei a trabalhar cedo, desde os meus 16 anos estou na luta haha!
Sempre trabalhei com administração, financeiro e vendas mas, depois dessa crise que nosso país enfrentou tive que decidir em ter uma renda extra e fui pra área da beleza que já tinha trabalhado ( na administração rs) e foi aqui que me achei mais ainda ️😍. Sou criadora do site www.maquiagemecia.com.br, faço alongamento de cílios e sou maquiadora. Ufa bastante coisa né? E assim fui convidada pela Janaina Rodrigues para ser colunista desse blog lindo, eeeeee ! Estou muito animada e quero trazer muitas novidades desse mundo da beleza e maquiagem!
De início nossos posts serão todas as quartas, então já sabem toda quarta tem novidade por aqui, não percam!

Chega de papo, e vamos falar de uma tendência internacional que chegou com tudo aqui no Brasil que são os batons metálicos ou metalizados!


COMO SURGIU

Essa tendência vem lá dos anos 90 através das americanas e chegou para dividir espaço em nossa necessarie com os batons matte que atualmente são os nossos queridinhos.

Vai ter muito menina que irá torcer o nariz, porque não imaginam como usar esse tipo de batom na make, então... Vamos lá pras sugestões?



BATOM METÁLICO PRO DIA

Pro dia, o metálico com a sua cintilancia lembra Sol, Verão, Praia, Summer, Fresh... ah eu amo! E a maquiagem por tradição pede algo mais leve e assim, as sugestões são o Clicqout e o Summer Metalic, ambos da marca Dailus Color que caem perfeitamente e deixará a pegada super verão e dia se usados somente com uma pele leve, blush e bastante rímel,claro!


Summer Metalic e ClicQuot– Foto Jessica Make


BATOM METALICO PRA NOITE

À noite esta liberado dar uma ousada, mas se você não quer arriscar muito, fique só no delineado e cores mais fortes nos lábios como o Wisky  e o Magnific da Dailus Color ou o Rubi da Ricosti.




Para conhecer todas essas marcas, clique AQUI, eles variam de 21,90 a 23,90.

Encontre todos os batons metálicos vendidos na minha lojinha AQUI

E você o que acha dessa tendência ? Usaria esses batons? Deixe seu comentário e não se esqueça da sua sugestão para o próximo post, okay? 





Grande beijo de batom metálico <3


Naiara Alexandre 
Insta @maquiagemeciaa

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

DEJÚ ARTESANATO E PEDACINHOS DE AMOR CUPCAKES

                               C:\Users\andre\Pictures\20160125_141621.jpg

                                      
Huhu....chegou minha vez.......
Muito alegre e agradecida por poder fazer parte da iniciativa.
E se você acha que desenvolvimento infantil e Cupcakes não combinam, você está enganado!
As cores, sabores, sentidos e formas, fazem parte da nossa vida. Por exemplo, sou uma pessoa com várias ocupações diferentes. Pedagoga, cabeleireira e professora de qualificação profissional na modalidade de Educação de jovens e Adultos (EJA). Todas ligadas à pessoas.
Há, tem mais uma: artesanato... como amo! Bastante coisa, né?
E então vim falar um pouco da relação de todas as profissões acima e a coordenação motora. Estranho, não é? Também achei no começo.
Sempre achei que a coordenação motora, era simplesmente algo que nascia com a gente, uns com mais outros com menos. Quando comecei a trabalhar com o público adulto, me deparei com dificuldades como falta de habilidade e coordenação motora, o raciocínio lógico não explorado. Tinham dificuldade de pegar em um lápis ou uma escova de cabelo.
A coordenação motora trabalhada normalmente em sala de aula é muito escassa, muitas vezes deixando a desejar, por vários motivos. Salas de aula lotadas de crianças, professores com uma larga carga de trabalho, pais cada vez menos presentes e a pior, a tecnologia que faz de tudo por nós.
Pensando em como ajudar nesse processo que necessariamente teria que ser trabalhada na infância, comecei a produzir livros pedagógicos de tecido e brinquedos em geral. Tudo em tecido e feitos a mão, com cuidado nas atividades propostas e na qualidade do produto.
Com esses livros e os brinquedos, a criança consegue trabalhar sua imaginação, explorando seus sentidos. Como contar histórias e os jogos e atividades direcionadas a coordenação e ao raciocínio lógico.
Hoje consegui me tornar uma professora mais prestativa e observadora e, estou tentando deixar essas crianças mais habilitadas para suas vidas adultas, com menos dificuldades.
Se para você a coordenação motora, o raciocínio lógico e as demais habilidades também são importantes, conheça o trabalho e se encante com o mundo das cores e das formas.
Acesse: facebook.com/dejuartesanato           ou         WhatsApp: 11 98636-0196
Você escolhe, pede e eu crio!
Um grande abraço, Andreia Reimberg.


                            C:\Users\andre\Pictures\IMG_20160320_140228.jpg

sábado, 12 de novembro de 2016

Alfajor: um doce com vários motivos para se tornar popular


Alfajor argentino, estilo Marplatense. Foto: @lasvirginiasalfajores

Alfajor andaluz ou "alaju". Foto: sevilla.abc.es
A palavra “alfajor” provém da palavra hispano-árabe “al-hasú” (recheio). O alfajor produzido em muitos países de América Latina é um doce composto por duas ou três camadas finas de massa assada e unidas entre si por um doce (como por exemplo, doce de leite, marmelada ou geleia de frutas) e que pode estar coberto total ou parcialmente por chocolate ou merengue, entre outras coberturas. O “alaju”, de origem árabe, forma parte dos doces natalinos na Andaluzia e Múrcia (Espanha) e é feito de uma pasta de amêndoas, mel, nozes, pão e especiarias.
História e consumo na Argentina
O alfajor é o doce ícone e forma parte da vida cotidiana do argentino. Tanto é que na atualidade se consomem mais de 900 milhões ao ano, o que significa que cada argentino come uma média anual de 20 alfajores, sendo uma das indústrias que mais cresce na Argentina.
O consumo médio anual de um argentino é de 20 alfajores. Foto: "La Nación" (Argentina)

A verdadeira origem do alfajor latino-americano não é bem conhecida; algumas pessoas pensam que pode ter chegado da Espanha através de imigrantes andaluzes e ter sido reformulado no nosso continente. Outros acreditam que a elaboração deste doce começou em 1851 na cidade de Santa Fé (Argentina), quando Hernegildo Zuviria criou o alfajor santafezino, inspirado no costume popular de passar doce de leite ou geleias nos biscoitos e então simplesmente decidiu criar uma combinação destes produtos, chegando a o que hoje se conhece como alfajor.
A industrialização aconteceu alguns anos depois, em 1869, quando o químico francês Augusto Chammas chegou na Argentina para instalar uma empresa familiar dedicada à elaboração de doces. No entanto, a produção massiva só aconteceu em 1947, no litoral argentino, na cidade de Mar del Plata, mediante a criação da marca Havanna e posteriormente da marca Balcarce em 1958. O alfajor foi durante muitos anos a lembrancinha trazida para familiares e amigos como o símbolo das férias no litoral.

Na atualidade, existem uma infinidade de marcas e praticamente cada região do pais possui uma variedade de alfajor diferente. Dentre os alfajores regionais destacam-se:
Marplatense: o mais conhecido e carro-chefe da marca Havanna, leva este nome por ter sua origem na cidade de Mar del Plata, litoral argentino.
Cordobés: Allfajor de massa mais firme, com gostinho de mel e geralmente recheado de doces de frutas ou marmelada e coberto com glacê.
Alfajor Cordobés, foto: @lasvirginiasalfjores

Santafesino: Possui várias camadas de biscoitos folhados, recheados de doce de leite e cobertos com merengue.

Alfajor Santafesino, Foto: pampasdeli.se

Tucumano: também conhecido como “Clarita” possui uma massa semelhante ao santafesino mas é recheado de um doce feito com melaço de cana.
Outros alfajores muito populares, de produção principalmente artesanal e bem tradicionais nos aniversários de crianças, são os alfajores de maizena, de massa leve e recheados com doce de leite e coco envolta da união de ambos biscoitos.
Alfajor de Maisena, Foto: @lasvirginiasalfajores

O alfajor em outros países de América Latina
A Coordenadora das Industrias de Produtos Alimentícios (Copal) da Argentina, indica que o país exporta 2.637.487 de quilos, sendo o principal destino o Chile (40%) seguido pelo Uruguai (20%). O alfajor chileno é muito semelhante com o argentino. È recheado com “manjar” e banhado em merengue ou marmelada e açúcar impalpável. O alfajor é produzido em todo o país, sendo conhecido como “doce de maizena” ou “chilenito”.
No Perú, o alfajor consiste em discos de massa unidos por “manjar branco” (doce de leite) e cobertos com açúcar impalpável. A indústria do alfajor também é de grande importância neste país, existindo diversas variedades regionais como o “alfajor arequipeño”, “alfajor moquecano”, “alfajor camote” e “alfajor de mel”, entre outros.

Alfajor Peruano, Foto: perudelights.com

Na Colombia o alfajor se compõe de biscoitos amanteigados recheados com “arequipe” e coco ralado ou amendoim envolta da união de ambos biscoitos.
O alfajor no Brasil
No Brasil, o alfajor argentino é um doce muito apreciado, mas não amplamente difundido. A pergunta que recebo mais frequente é: isso aqui é pão de mel?  Qual é a diferença com o pão de mel? Por incrível que pareça, muitas pessoas jamais escutaram falar deste doce. Algumas tiveram contato através de uma viagem a Buenos Aires e outras através da marca Havanna, pioneira em trazer o alfajor argentino ao Brasil no ano 2006. Esta marca possui tanto loja online como stands em alguns dos principais shoppings do país, mas devido a seus altos preços, o alfajor Havanna continua sendo restrito a um público seleto.
Quiosque da marca Havanna
Nos últimos anos, outras marcas têm ingressado no pais e inclusive algumas marcas brasileiras têm apostado na fabricação própria (como Cacau Show, Rei do Mate e Kopenhagen), mas mesmo assim os preços ainda são altos e, portanto, o alfajor ainda não é um doce popular. Alfajores regionais como o cordobés ou o alfajor de maizena, são praticamente desconhecidos pelo público brasileiro.
E você ainda não experimentou? Ficou com vontade?
Então aí vão algumas dicas:
* Compre dos produtores artesanais, eles terão o maior prazer em atendê-lo e até personalizar seus alfajores de acordo com as suas preferências de sabores e apresentações;
* Terá com certeza maior qualidade a um preço mais accessível;
* Procure sempre alfajores elaborados com um excelente doce de leite, já que este é o principal ingrediente e é um diferencial em um alfajor de qualidade;
* Experimente os alfajores regionais e, em especial, o alfajor de maizena, garanto que não se arrependerá!;
*Atreva-se a inovar nos seus eventos e ofereça mini alfajores aos seus convidados. Eles vão amar e se surpreender! Alfajor não tem erro, tem para todos os gostos!
Finalmente convido vocês a me conhecer e a conhecer o meu trabalho.











E se você já é um apaixonado do alfajor, ajude a divulgar para que o alfajor se torne popular!



quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Pão caseiro de hambúrguer



Procurei bastante um pão que ficasse bom e combinasse perfeitamente com nosso querido Hambúrguer Santo Bacon. Um era bom, mas era super caro (pão gourmet). Outro tinha preço acessível, mas não era fofinho como eu queria. Um outro ainda era muito grande e as pessoas nem aguentavam comer o lanche todo de tanto pão...
Então acabei desistindo de procurar e como o diferencial dos meus produtos é a bendita comida caseira, decidi fazer eu mesma o pão. Pesquisei várias receitas, errei mais umas tantas, até que cheguei no nosso ma-ra-vi-lho-so pão de hambúrguer Santo Bacon.
Fui até os primórdios do pão até chegar aqui: estudei sobre o trigo e as moagens, os tipos de farinha resultantes, o desenvolvimento do (às vezes considerado vilão) glúten, receitas clássicas, receitas contemporâneas e coisas que já nem lembro mais de tanto que procurei...




Para quem se interessar, vale a pena assistir o seriado “Cooked” no Netflix onde o jornalista Michael Polland fala sobre a consciência do que estamos comendo. No episódio “Ar” ele fala muito sobre pão, sua origem, plantações de trigo, moagem, etc. e foi onde encontrei minha inspiração para fazer os meus deliciosos pães caseiros. A fotografia e o conteúdo do documentário me encantaram muito! Aconselho! Algumas informações sobre o seriado nesse link: http://paladar.estadao.com.br/noticias/comida,cooked-estreia-esta-sexta-no-netflix,10000016946                                                                                                                                   
E assim vamos seguindo com essa história de cozinha caseira, chamando os queridos amigos-críticos gastronômicos que contribuem muito para meu desenvolvimento nessa deliciosa arte de cozinhar e que dão suas opiniões para me ajudar a melhorar sempre.


Um dia chego no nível mais avançado que eu já tive o prazer de experimentar: o nível vó.

A 7.a edição do nosso querido hambúrguer Santo Bacon foi um sucesso e teve muita comilança por aqui!!



Quem quiser a receita do pão é só curtir a página e mandar uma mensagem com o email que eu enviarei com prazer a receita!

   Muito obrigada!
Beijos a todos